quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

4. Autor Guilherme Mena


       
Hoje vamos receber o autor Guilherme Mena. Ainda muito jovem, tornou-se um escritor.

Sobre: 

Guilherme Mena tem dezoito anos e desde muito jovem sempre teve uma incrível paixão por livros. Em agosto de 2013 lançou a sua primeira obra, intitulada de "Noites Frias". Após o lançamento, tomou conhecimento de algumas poesias que seu pai escrevera para a sua mãe, quando tinha somente dois anos de idade. No momento, o autor está  com o primeiro volume do livro "Sentimentos de Glênio Mena" pronto e pretende lançá-lo em janeiro de 2014 . A obra contará com  três volumes e cada livro terá 100 pesias/poemas e outros tipos de textos.



1.    Conte-nos um pouco, como iniciou a sua carreira literária. Você foi impulsionado por algum autor em especial? 
    GM: Bem, desde pequeno, meu pai, falecido em 2012, me incentivava a ler os mais variados tipos de livros. Isso despertou em mim, uma verdadeira paixão pela leitura. Eu li dos mais variados gêneros, de poesia à ficção cientifica. Mas o autor que realmente me fez ter uma imensa paixão por livros foi o Dan Brown, do qual eu já li vários livros, o todos ótimos! Inclusive eu recomendo, a quem ainda não leu nenhum livro dele, que leia, não irão se arrepender.

2.   Como surgiu a ideia de escrever um livro de poesias? De onde veio a inspiração? (Alguma musa? – risos) 
    GM: O livro na verdade, foi meu pai que escreveu em 1997, quando eu tinha 2 anos de idade. Ele escreveu 300 poesias para a minha mãe e eu tomei conhecimentos delas alguns meses após o seu falecimento. Ao lê-las eu me emocionei completamente com a beleza destes textos e na mesma hora surgiu a ideia de lançar um livro com eles, pois tais textos não podiam ficar em anonimato.

3.  Você já escreveu algum outro livro além do: "Sentimentos de Glênio Mena"? 
     GM: Sim. Eu escrevi o livro Noites Frias, contando uma parte de minha vida, que pode ter sido a mais difícil que eu passei, quando meu pai teve um AVC e entrou em coma, e neste meio tempo perdi o meu avô e conheci a minha namorada que está comigo até hoje.

4. Sabemos que todos os escritores concorrem arduamente com outros meios de entretenimento e, além disso, a leitura não é uma prática comum em nossa cultura. Como você encara essa realidade? O que faz para manter-se entusiasmado apesar de tantos obstáculos? 
     GM: Eu tento passar para todos os meus conhecidos, tanto amigos como familiares, a importância da leitura em nossas vidas, e fazer com que eles tenham esse costume, de ler, diariamente. Eu me mantenho entusiasmado, pois vejo que cada dia mais pessoas tem aderido à leitura.

5.    Deixe um recado para os seus leitores: 
     GM: Por pior que esteja sua situação, nunca perca seu foco, e muito menos para de sonhar, pois tudo que acontece na vida, é por algum objetivo, jamais deve-se desistir de seus sonhos.

Para conhecer um pouco mais sobre a obra, clique aqui!

Bom seria se todos os nossos jovens tivessem esse gosto pela literatura, não é mesmo? Até a próxima!


Um comentário:

  1. CONVITE
    Passei por aqui lendo, e, em visita ao seu blog.
    Eu também tenho um, só que muito simples.
    Estou lhe convidando a visitar-me, e, se possível seguirmos juntos por eles, e, com eles. Sempre gostei de escrever, expor as minhas idéias e compartilhar com as pessoas, independente da classe Social, do Credo Religioso, da Opção Sexual, ou, da Etnia.
    Para mim, o que vai interessar é o nosso intercâmbio de idéias, e, de pensamentos.
    Estou lá, no meu Espaço Simplório, esperando por você.
    E, eu, já estou Seguindo o seu blog.
    Força, Paz, Amizade e Alegria
    Para você, um abraço do Brasil.
    www.josemariacosta.com

    ResponderExcluir

Interaja! Participe! Dê a sua opinião! Seu comentário é muito importante!